fbpx

Decoração natalina

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

Arquitetas especialistas em neuroarquitetura explicam como a atmosfera do Natal pode influenciar no comportamento das pessoas e dão dicas de como preparar a casa para as festas de fim de ano

 

O fim do ano está chegando e é comum que as pessoas se sintam mais leves, pacientes e esperançosas com os dias que estão por vir. Mas, você sabia que muitos desses sentimentos otimistas podem ser transmitidos graças às decorações natalinas? Quem conta isso são as arquitetas Gabi Sartori e Priscilla Bencke, fundadoras da NEUROARQ® Academy, que explicam como a atmosfera do Natal pode influenciar no comportamento das pessoas que ocupam esses espaços.

Ambas são especialistas, em “neuroarquitetura” — disciplina que utiliza diversas áreas relacionadas ao comportamento humano para criar ambientes agradáveis e que cumpram objetivos específicos, como promover relaxamento, foco, bem-estar, pertencimento, concentração, entre outros –, nascida da junção da neurociência, campo científico que estuda o sistema nervoso, com a arquitetura.

 

 

decoração natalina

 

Uma pesquisa realizada pelo departamento de psicologia da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, explicou como as decorações natalinas influenciam no comportamento humano. Segundo o estudo, pessoas que utilizam esses artefatos em suas portas, durante as festas, tendem a ser mais sociáveis do que aquelas que não usam.

“A decoração festiva comunica às pessoas que a entrada de uma nova fase se aproxima como em um ciclo, representando o encerramento de mais um ano. Por diversas vezes, a decoração natalina desperta essa sensação de que o ano está se encerrando, principalmente em pessoas que estão em ritmo automático”, explica Gabi.

Segundo a arquiteta, os enfeites, luzes, aromas e músicas do Natal trazem informações importantes e podem ter significados distintos de pessoa para pessoa, já que cada ser possui memórias e sentimentos diferentes relacionados à esta época do ano.

 

familia com arvore de natal

 

Confira algumas dicas das especialistas de como criar decoração mais saudável para as festas de Fim de Ano!

 

Decoração: existe algo que deva ser evitado?

decoração natalina

 

Não. As festas de Final de Ano são uma época em que é permitido praticamente tudo, já que as pessoas dão asas ao seu lado mais lúdico. Por isso não existe uma decoração certa, errada, ou algo que deva ser evitado. O ideal, segundo as especialistas, é considerar os objetivos, contexto e as pessoas que irão desfrutar daqueles espaços. Esse exercício é importante para preparar uma decoração mais assertiva.

 

No entanto, é sempre importante considerar que a decoração pode ter significados distintos para cada indivíduo. Neste caso, a personalização deve ser feita de acordo com a necessidade de cada pessoa, para que haja o impacto positivo esperado pela decoração natalina.

 

Iluminação: qual o impacto das luzes do Natal na vida das pessoas?

luzes de natal

 

Segundo Priscilla, o impacto da iluminação em nosso organismo acontece de uma forma diferente em cada fase da vida, principalmente considerando a sensibilidade do corpo humano de acordo com as idades. “Uma criança pode ser muito mais sensível à iluminação, pois seus sentidos ainda estão sendo desenvolvidos. Enquanto o idoso, que já perdeu muito de sua capacidade sensitiva, absorve a luz de maneira oposta.”

Algo importante a se levar em consideração sobre as decorações natalinas muito iluminadas é o cuidado com a potência das luzes de acordo com o perfil do público. É preciso considerar a poluição luminosa, que, devido aos excessos, pode trazer malefícios, tanto aos seres humanos, como aos animais. Um exemplo são os noturnos, como os gatos, que podem ter seus ciclos afetados por áreas e vias extremamente luminosas.

 

Crie memórias

decor de natal

 

Por fim, as especialistas explicam sobre a importância dos aromas, uma variável muito relevante dos ambientes. A memória olfativa funciona da seguinte forma: o cérebro armazena diversas lembranças, que ativadas por um estímulo externo, desencadeiam uma reação neurológica na memória associando tal cheiro a fatos importantes da nossa vida.

 

Muitas pessoas se conectam com essa época do ano a partir dos cheiros característicos, como por exemplo o perfume dos panetones e comidas típicas ou frutas da estação. Pensando em criar memórias e sensações positivas por meio do olfato, é possível investir em elementos como ervas perfumadas ou velas aromáticas, por exemplo.

 

A música ambiente também pode ser um importante desencadeador de memórias, principalmente em crianças, que ao crescer sempre lembrarão das cantigas natalinas ou sons emitidos nesta época do ano. Neste sentido, dois cuidados importantes a se tomar são com o volume; evitando a poluição sonora, e o número de repetições, para que o som não se torne enjoativo, criando uma memória negativa.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

LEIA TAMBÉM

Minimalista e atemporal

A arquiteta Sabina Kalaoun, do Studio LAK, se muda com o marido…

Reforma completa

Apartamento ganhou ares de casa a pós a reforma que integrou ambientes…

A arte de Basiches

Arquiteto e artista plástico José Ricardo Basiches abre exposição Traços e Contextos…