fbpx

Materiais acessíveis na CASACOR

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

Por Thais Ruiz, colunista*

 

Materiais acessíveis configurando ambientes lindos em uma mostra de luxo. Deu certo!

 

E que bom que deu certo, a vida real agradece.

 

Não sei se foi meu olho mais atento para isso, mas este ano notei na CASACOR mais ambientes com misturas bem interessantes de materiais com padrões bem distintos, alguns contrastes até muito gritantes e que provocam questionamentos, o que é ótimo, afinal fazer pensar é dos objetivos destes eventos.

 

mesa em granito, um material acessível
Mesa em granito no Bar Caracol, de Pedro Luiz de Marqui

 

Dividindo uma visão bem particular, fiquei bem feliz de ver granito simples em bancadas de cozinha e bares; essas situações são importantes na formatação de referências na vida de profissionais que trabalham para clientes “não milionários” e falando francamente, esses são maioria no mercado brasileiro.

 

Em tempos de dólar alto ver materiais nacionais sendo utilizados é como ver uma luz no fim do túnel.

 

Muito além das questões financeiras, até porque me pergunto se existe crise para quem assina um ambiente ali, ficou claro que a cultura brasileira está na moda, temos exemplos claros de inspirações vindas da nossa cultura através das artes nacionais presentes na CASACOR 2022.

 

raízes brasileiras
Ambiente SERtão Portinari, de Nildo José, exaltou as raízes brasileiras

 

O Tema Infinito Particular de alguns ali alegam inspirações internacionais, mas os materiais nacionais dizem o contrário, temos pedras cariocas em ambiente mexicano e está tudo bem.

 

Querem mais um exemplo de materiais simples sendo empregados em ambientes perfeitos? Claro! Textura rolada foi realmente o máximo de simplicidade que encontrei e eu achei ótimo normalizar o que é normal.

 

Quantas insatisfações poderão ser contornadas com a apresentação de imagens destes espaços para aqueles clientes com “varandas gourmet” de condomínios que não aceitam mudanças nas paredes? Garanto que muitas.

 

Studio Alfi, de Tufi Mousse
Studio Alfi, de Tufi Mousse

 

Achei saudável me deparar com materiais simples em ambientes com a sofisticação necessária para estarem ali, foi um abraço em cada profissional que ainda não atende a tão sonhada classe AAA, mas que cuida bem de cada escolha e faz mágica para ter um resultado bacana.

 

Saí de lá em paz e me sentindo representada no meu próprio infinito particular, lembrando que visito a mostra desde o ano 2000; em 22 anos foi a primeira vez que isso aconteceu.

 

**

A arquiteta Thais Ruiz

 

Thais Ruiz é arquiteta. Ela compartilha o dia a dia de obras e inspirações no Instagram    @vida_de_arquiteta

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

LEIA TAMBÉM

Minimalista e atemporal

A arquiteta Sabina Kalaoun, do Studio LAK, se muda com o marido…

Reforma completa

Apartamento ganhou ares de casa a pós a reforma que integrou ambientes…

A arte de Basiches

Arquiteto e artista plástico José Ricardo Basiches abre exposição Traços e Contextos…