fbpx

Memória afetiva

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

Apê de 70 m² ganha identidade própria e relembra paixões do morador, como as viagens por diferentes países

Por Redação it HOME | Fotos: Estúdio São Paulo

 

Proporcionar um lar prático e de fácil manutenção foi o desafio lançado para as arquitetas Claudia Yamada e Monike Lafuente, à frente do Studio Tan-gram, ao reformar o apartamento de 70 m², na cidade de São Paulo.

 

“O morador é jovem e havia acabado de conquistar seu primeiro apartamento para viver a experiência de cuidar-se fora do seu reduto familiar. Entendemos, então, que este deveria ser um espaço totalmente novo e diferente do que ele possuía na casa anterior – que revela os desejos dos pais, e não dele”, conta Claudia.

 

sala de estar com tapete azul e rack laranja
Com estilo industrial, o Studio Tan-gram equilibrou os tons fortes de azul e laranja em um décor harmonioso na área social composta por sala de estar, jantar e cozinha (ao fundo)

 

Para o décor de interiores, a dupla apostou no estilo industrial mesclado com elementos que refletissem as experiências, paixões e personalidade do jovem. “Durante o briefing, um dos pontos que ele mais enfatizou foi o amor por viajar”, relembra Monike. E nesse contato valioso que estabeleceram para buscar as referências presentes no projeto, descobriram também que o cliente já havia morado nos Estados Unidos e Inglaterra – passagens eternizadas em sua trajetória e que foram trazidas para a memória afetiva de sua morada.

 

sala de estar com TV
Com delicadeza, os tons fortes foram concentrados em elementos centrais como o rack suspenso e o tapete

 

No apartamento com área social integrada, os ambientes ganharam toques de azul, cor presente na bandeira dos dois países, e o laranja, uma referência aos tijolinhos famosos nas fachadas londrinas. “Apostamos no resultado harmonioso de uma paleta de tons fortes”, enaltece Claudia.

 

painel oculta a porta do quarto
O painel de madeira, com a porta mimetizada, resguarda a entrada para o dormitório do morador

 

Com sala de estar, cozinha e terraço conectados, as arquitetas exploraram o pé-direito alto do imóvel para favorecer a amplitude visual. Para conseguir essa integração entre living e o terraço, foi removido o caixilho que separava os ambientes e aplicado o mesmo piso por toda extensão. O tapete, em tom marcante de azul, ajuda a delimitar os espaços e harmoniza com o cinza do sofá, que por sua vez recebeu manta e almofadas em cores claras, deixando-o ainda mais convidativo para uma maratona de filmes e séries.

 

terraço com poltrona
A poltrona de camurça inserida na varanda cria um espaço mais aconchegante para o momento de leitura

 

No terraço, Claudia e Monike realizaram um cantinho superconfortável para leitura e descanso. Com tapete mais felpudo e poltrona de camurça na cor marsala, a proposta do ambiente emana aconchego para um descanso noturno ou o merecido ócio aos finais de semana.  “Além de prestigiar o projeto com uso máximo de todos os espaços, ideias assim deixam a casa muito mais elegante e setorizada”, relaciona Monike.

 

cozinha gourmet
Bastante funcional, a cozinha tem bancada em ilha e mesa de refeições

 

Passando para a cozinha, que contempla uma visão abrangente da ala social, o projeto aproveitou o espaço vertical generoso para a execução dos armários. “Como o cliente é super prático, ele não precisava de uma cozinha com tantos acessórios. O cooktop instalado na bancada em ilha, por exemplo, é de apenas duas bocas”, enumera Claudia.

 

mesa de jantar com cadeiras laranjas
No jantar, as cadeiras com acento e estrutura laranja realçaram o amadeirado claro da mesa

 

Outro pedido contundente do cliente foi para a divisão existente entre a parte social e seu dormitório. “Dessa divisória nasceu o grande partido do projeto, que se trata de um ‘L’ da entrada até a parede e que se estende para o terraço. Para tanto, trabalhamos com um painel de madeira e iluminação indireta, de forma a enfatizar esse volume novo que criamos”, explica Claudia. O painel conta com portas mimetizadas – uma para o lavabo, outra para a área íntima.

 

dormitorio
Na parede lateral do dormitório, a reprodução do mapa mundi também remete às viagens do morador. No décor, o tijolinho aparente e, mais uma vez, o mix entre o azul presente na cabeceira de marcenaria e os pendentes laranjas

 

Com 12 m², o dormitório tem como destaque a parede de tijolinhos, muito comum nas construções inglesas. Ela cria um contraste com a cabeceira azul, tom escolhido também por sua contemporaneidade. O painel em laca conta ainda com iluminação embutida, em LED, que valoriza todo o espaço. “A cor também ajudou a deixar o espaço mais aconchegante, dando um toque de personalidade”, finaliza Claudia.

 

+ PRA VOCÊ: Pequeno e bem resolvido

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

LEIA TAMBÉM

Do clássico ao contemporâneo

Em projeto jovial e dinâmico, os arquitetos da Fantato Nitoli transformaram apartamento…

Urbano e cosmopolita

Projetado pela LL Arquitetura e Interiores, o loft com 50 m² ganhou…

Universo geek

A arquiteta Claudia Novaes uniu inspiração geek e oriental no projeto de…