fbpx

2 versões

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

Projetos apresentam as diferenças e as vantagens entre a churrasqueira a carvão e a churrasqueira a gás

 

A CARVÃO

churrasqueira a carvão
Projeto da Macedo e Covolo optou por churrasqueira a carvão | Foto: Evelyn Müller

 

Com três filhos pequenos, o jovem casal de proprietários desta casa em São Paulo encomendou à arquiteta Giselle Macedo e à designer de interiores Patricia Covolo, do escritório Macedo e Covolo Arquitetura, um espaço independente da área social para receber os amigos e se divertir. Assim, surgiu este anexo gourmet completo de 40 m², que inclui cooktop, forno, frigobar, mesa de madeira para até 16 pessoas (Tora Brasil) e a tão sonhada churrasqueira a carvão (Construflama), já que o morador prefere a forma convencional de preparar as carnes. “Tinha que ser um modelo grande para atender um grupo maior de pessoas em dias de festa”, conta Giselle. A churrasqueira está envolvida por um material nobre e resistente ao calor, no caso o Quartzo Sinth Pulpis, que compõe bancadas e frontão. A coifa é uma versão tradicional que fica escondida numa caixa de estrutura metálica que serviu de base para o revestimento de quartzo. “Queríamos disfarçá-la na decoração”, diz a arquiteta.

 

 

A GÁS

A arquiteta Ana Rozenblit instalou uma churrasqueira a gás nesta área gourmet | Foto: Kadu Lopes

 

Praticidade e sofisticação são as palavras que melhor definem este apartamento paulistano, que passou por uma grande reforma, capitaneada por Ana Rozenblit, do Spaço Interior. Em busca de um living maior, a varanda foi incorporada à área social, tornando tudo um único espaço, mais amplo e, sobretudo, funcional. Por estar completamente integrada à sala, a varanda pedia uma churrasqueira que fizesse menos sujeira e fumaça, por isso a opção pelo modelo a gás (Evol), que ainda é considerado ecológico, já que não realiza queima de combustíveis prejudiciais à natureza. “Quem é mais gourmet, defende que a churrasqueira a carvão torna a carne mais saborosa. No entanto, quando se fala em praticidade, não há melhor alternativa do que o modelo a gás, que assa a carne extremamente rápido e mantém o calor de forma mais estável”, compara a arquiteta.

 

+ PRA VOCÊ: Cozinhas coloridas

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

LEIA TAMBÉM

Minimalista e atemporal

A arquiteta Sabina Kalaoun, do Studio LAK, se muda com o marido…

Reforma completa

Apartamento ganhou ares de casa a pós a reforma que integrou ambientes…

A arte de Basiches

Arquiteto e artista plástico José Ricardo Basiches abre exposição Traços e Contextos…